Rádio Vida FM 105,9


 

Capacitações na área do Turismo são realizadas no Espaço Colaborar, em uma parceria da Prefeitura de Alagoinhas com a Setur-BA

 

Rogenis Dias

Em uma parceria da Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo (SECET), com a Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur-BA), estão sendo realizados, entre os dias 23 e 25 de novembro, os cursos de “Qualidade de Atendimento” e “Produção Associada ao Turismo”, voltados para profissionais que trabalham com hotelaria, restaurante e artesanato, além da Guarda Civil Municipal. A qualificação está sendo realizada no Espaço Colaborar, nos turnos matutino e vespertino.

A iniciativa faz parte do plano de retomada do Turismo na Bahia, o VivaTur Ba, que pretende recuperar os prejuízos causados pela pandemia da Covid-19, nesse momento de flexibilização, decorrente do avanço na vacinação e da diminuição drástica no número de casos da doença.

Rogenis Dias

De acordo com Erivaldo Souza,  diretor de Turismo da SECET, a proposta é preparar os profissionais que trabalham diretamente com o Turismo para alavancar os serviços e melhorar a receptividade. “Sem dúvida nenhuma, isso irá refletir nos nossos serviços de atendimento e recepção. A ideia é que, logo, tenhamos também um curso voltado para a valorização do nosso patrimônio”.

“O que é qualificar? Como pensar em um atendimento cada dia melhor? Qual imagem queremos passar?” Essas foram algumas das questões levantadas pela formadora da Setur-BA, Magda Ferreira Guimarães. Embora a qualificação seja focada no turista, segundo ela, qualquer cidadão se beneficiará com o resultado dos cursos.

“A primeira coisa a se ter é a empatia. Entender como o turista gostaria de ser tratado. O que ele busca ter, conhecer  e receber. Também é necessário abrir os horizontes, em especial,  no atendimento ao idoso, pessoas com deficiência  e público LGBTQIA+”, disse Magda, ressaltando a necessidade de promover satisfação, fidelização e indicação.

Divulgação

Os cursos também serviram como espaço de networking, com troca de experiências e contatos entre os participantes, a exemplo de Márcio da Silva Reis, morador do Abrigo Municipal para Pessoas em Situação de Rua, que produz peças em crochê há 19 anos.  Sua produção encantou os presentes. “Meu  objetivo é progredir e montar coisas maiores”.

“Às vezes a pessoa tem um produto, tem um talento, mas não sabe como  vender,  então estamos aqui para ajudar nisso”, declarou Magda. A respeito  da gestão de qualidade, a formadora frisou a importância do planejamento, organização, comando, coordenação e controle da produção.

Foto: Roberto Fonseca

Pela tarde, o público da formação foi composto pela Guarda Civil Municipal, uma vez que garantir a segurança dos visitantes é de suma importância para uma estadia satisfatória, que leve o turista a querer retornar ao destino. Princípios fundamentais do atendimento ao turista e questões de biossegurança foram alguns dos temas abordados.

Foto: Roberto Fonseca

Rogenis Dias

Postar um comentário

0 Comentários