Requalificação da Escola Municipal Quilombola Mãe Ernestina e Quilomboteca são entregues à população do Catuzinho

A comunidade do Catuzinho, localizada no distrito de Riacho da Guia – uma das maiores localidades quilombolas de Alagoinhas, recebeu, na manhã deste domingo (15), a Escola Municipal Quilombola Mãe Ernestina totalmente requalificada e a nova Quilomboteca da cidade. Com investimento de R$ 245 mil, aproximadamente, por meio de recursos próprios, a unidade escolar e a biblioteca específica poderão serem usufruídas da melhor maneira possível pela comunidade escolar, em clima de festa com a conquista. O equipamento recebeu ampliação e adaptação de banheiros (feminino e masculino), ampliação e reforma da cozinha, dispensa, depósito de limpeza e secretaria, construção de sala de aula, reforços estruturais e revestimentos em paredes, troca de forro, retelhamento e colocação de calhas, substituição das redes elétrica e hidrossanitária, cobertura em telha metálica, aplicação de piso de alta resistência, passeio, troca de portas e esquadrias, instalação de janelas de vidro com grades, pintura e paisagismo. A estrutura também contará com equipamento de controle de frequência que funciona através de leitor facial, avisando aos pais a chegada e saída dos alunos em tempo real. Além das mudanças na escola, a comunidade também recebeu a segunda “Quilomboteca” da Rede Municipal de Ensino. O local é destinado à realização de atividades literárias e arte-educativas, como teatro, dança e música, com objetivo de fortalecer a identidade negra e quilombola das crianças. O secretário de Educação, Gustavo Carmo, afirmou que esse é um momento importantíssimo para todos. “É mais um domingo de muito trabalho, mas ao mesmo tempo um domingo festivo e de muita alegria na comunidade do Catuzinho. Esse investimento, que não é só uma reestruturação da condição física da escola, perpassa também à ampliação, juntamente com a inauguração da Quilomboteca, é mais um investimento para proporcionar melhores condições de aprendizado para os nossos alunos, assim como também proporcionar melhores condições de ensino e trabalho para os nossos professores e demais profissionais”, diz. O prefeito Joaquim Neto reafirmou o compromisso da gestão com a educação do município. “As mudanças na unidade de ensino vão além da estrutura física. Hoje a gente traz reforço pedagógico, a escola terá funcionamento em tempo integral. E isso vai além de equipamentos, carteiras, quadros. É incentivo à educação. Essa é comunidade pequena mas que precisa de um olhar mais efetivo e afetivo através da preservação da história dessas pessoas e de toda essa comunidade através da escola”, afirma o chefe do executivo. A professora Lusivania Andrade, gestora da unidade, agradeceu a nova conquista. “Quero dizer que estou muito feliz com a transformação que foi feita na escola a partir do governo de Joaquim Neto e secretário de Educação Gustavo Carmo. Esta escola é uma referência para a comunidade que está toda feliz e realizada em receber uma escola ampliada e totalmente qualificada”, comenta. Cosme Avelino dos Santos, vice-presidente da Associação Comunitária dos Produtores Quilombolas do Catuzinho (ACCPRC), destacou a representatividade que as mudanças trazem para a localidade. A unidade se chamava Escola Municipal Quilombola Jorge Amado e atendendo a um pedido dos moradores, foi rebatizada como Mãe Ernestina, em homenagem à uma parteira de forte referência na localidade. “A mudança da escola e no nome dela é importante porque foi uma pessoa daqui que doou o terreno sem pensar em retorno e sem exigir nada em troca. Hoje a escola traz o nome de uma mulher importante para comunidade e essa é uma espécie de memorial para ela e todos os seus parentes. Uma mulher negra que lutou pra criar os filho, venceu dificuldades e ter o nome dela registrado aqui na placa dessa escola, é muito importante. É referência”, explica ele sobre a mudança no nome da escola e o motivo. A requalificação completa da unidade dá seguimento a um amplo trabalho de reestruturação da Educação de Alagoinhas em todas as áreas, para que todas as escolas da rede ofereçam conforto e qualidade para os estudantes e educadores. Confira mais imagens: Fotos: Roberto Fonseca/ SECOM

CONVERSATION

0 Post a Comment:

Postar um comentário