Semana Municipal de Combate à Gravidez na Adolescência mobiliza sociedade alagoinhense sobre a importância da prevenção

Foto: Roberto Fonseca Depois de uma semana intensa, com uma rica programação envolvendo as secretarias de Assistência Social (SEMAS), Educação (SEDUC) e Saúde (SESAU), chega ao fim a Semana Municipal de Combate à Gravidez na Adolescência. A ação foi realizada em múltiplos espaços, com abordagens distintas, levando em consideração cada público, mas com a mesma finalidade: alertar a população, sobretudo os adolescentes e suas famílias, sobre a importância da prevenção, uma vez que a gestação prematura é considerada um problema de saúde pública, devido aos riscos que podem causar à saúde da mãe e do bebê, como aborto espontâneo, depressão pós-parto, eclampsia e nascimento prematuro da criança, dentre outros. A programação da Semana foi focada em disseminar informações qualificadas sobre o tema. Rodas de Conversa com a participação de equipes da Saúde e da Educação foram realizadas com estudantes das Escolas Estaduais CETEP, São Francisco, Leôncio Pereira, Escola dos Rodoviários e Escola Municipal Miguel Fontes, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), que tem como missão a articulação de saberes e ações preventivas, com a participação de estudantes, pais, comunidade escolar e sociedade, integrando questões de Saúde e Educação. De acordo com a Coordenadora Municipal do PSE Rita de Cássia, “o resultado foi melhor do que o esperado e iremos dar continuidade, ao longo do ano, com iniciativas que abordem essa questão social. Pudemos perceber como esse tema ainda é um tabu e muitos pais evitam falar sobre o assunto com seus filhos adolescentes”. Outra perspectiva levada em consideração foi a respeito da necessidade de uma escuta atenciosa dos anseios e medos dos adolescentes, no sentido de gerar uma sensação de acolhimento, permitindo um diálogo esclarecedor, sanando quaisquer dúvidas sobre o tema. Além do bate-papo com os estudantes, ocorreram palestras e entrega de materiais informativos nas salas de acolhimento dos CRAS, do Centro Integrado de Assistência Social (CIAS) e nas Unidades de Saúde da Família, Policlínica Municipal e Maternidade Municipal. “Esse tema será trabalhado novamente durante o ano, através do PSE, grupos de adolescentes nas comunidades e nas salas de espera das Unidades de Saúde”, informou Mônica Santos, Coordenadora da Atenção Básica. Foto: Roberto Fonseca Encerrando a Semana, equipes volantes das três secretarias da gestão Joaquim Neto participaram de um “Rolê de Prevenção”, indo para as ruas, ao encontro da população, distribuindo materiais informativos e fazendo a abordagem de transeuntes, a fim de massificar a difusão do assunto de interesse público. Para o Secretário de Assistência Social Rui Costa Brito, “a Semana Municipal de Combate à Gravidez na Adolescência reflete o compromisso social que a SEMAS tem em trabalhar com temáticas intersetoriais “que tratamos com o máximo de cuidado e respeito, considerando que é uma questão social presente nos nossos dias”. Ele enfatizou que o governo continuará realizando ações “que protagonizem temas relevantes como esse” e ressaltou a importância da união entre as pastas. “Estou feliz em conduzir, junto com a SESAU e a SEDUC, esta formidável iniciativa que teve um resultado super positivo”. Foto: Roberto Fonseca O Coordenador Municipal de Proteção da Criança e do Adolescente, Edvan Souza, destacou como principal ponto positivo, além da força-tarefa envolvendo as três pastas, o modo de abordagem do tema de acordo com cada espaço. “Nos equipamentos foi uma abordagem mais direcionada, na perspectiva social; nas Unidades de Saúde da Família, Maternidade e Policlínica já houve um outro viés; e nas escolas, foi utilizada uma linguagem adequada aos estudantes, disseminando informações também de ordem preventiva e com orientações”. Fotos: Roberto Fonseca

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem